Möchten Sie zur deutschen Seite wechseln?JaNeina
Fechar
X
Compartilhar esta página
Press release
Press|Media and Entertainment|Product Catalogs|Point of Sales Tracking|Point of Sales Analytics|Shopper|Portugal|Portuguese

"A Rapariga no Comboio" foi o título mais vendido em Portugal em 2015

25.02.2016

Venda de livros em Portugal caiu 3% em 2015

No ano passado, foram vendidos 12,5 milhões de livros em Portugal, no valor de 147 milhões de euros. “As Cinquenta Sombras de Grey” e “A Rapariga no Comboio" no top dos livros vendidos mundialmente em 2015.

A venda de livros em Portugal caiu no ano passado. De acordo com a GfK, que monitoriza a indústria literária em vários países, as vendas, a nível nacional, atingiram um total de 147 milhões de euros e foram comercializados em Portugal mais de 12,5 milhões de livros em 2015, um decréscimo de 3% face ao ano anterior.

De acordo com a análise da GfK, os dois títulos que dominaram o mercado literário a nível mundial foram "As Cinquenta Sombras de Grey" e "A Rapariga no Comboio" (o título mais vendido em Portugal).

O reaparecimento de “As Cinquenta Sombras de Grey”, de E. L. James, foi um sucesso de vendas. Foi o título de ficção mais vendido no Reino Unido, Brasil, Itália, Polónia e Áustria, o segundo nos EUA, Holanda e França, o terceiro na Suécia e o quarto em Portugal.

O segundo título mais vendido a nível mundial, também de uma autora britânica, foi o thriller de Paula Hawkins, “A Rapariga no Comboio”. Em Portugal e na Holanda foi, inclusivamente, o título mais vendido. Atingiu o segundo lugar no Reino Unido e Espanha, e o terceiro nos EUA e Itália. O best-seller nos EUA foi escrito pela autora de 89 anos e vencedora do prémio Pulitzer, Harper Lee, cujo primeiro romance, “Mataram a Cotovia”, é considerado como um dos clássicos do séc. XX. De salientar que a sua segunda obra, “Vai e Põe uma Sentinela”, também conquistou uma enorme legião de seguidores.

Na Suíça o número um de vendas foi “Montecristo”, de Martin Suter, escritor e argumentista suíço que se estreou em Portugal em 2013 com Cinzas do Passado, livro este que foi adaptado ao cinema por Bruno Chiche e protagonizado por Gérard Depardieu.

Por sua vez, o título mais vendido na Alemanha foi “Die Betrogene”, da autoria da escritora alemã Charlotte Link.

A jovem médica alemã Giulia Enders, formada em Gastroenterologia, conseguiu o primeiro lugar em não-ficção na Alemanha, França, Áustria e Suíça com o seu “A Vida Secreta dos Intestinos”, publicado em 2014. Neste livro, a autora explica detalhadamente como funcionam os intestinos, desde que damos uma dentada num alimento até ao momento em que o ciclo se completa – “os intestinos têm um cérebro próprio”, como refere a própria autora.

Nos EUA, o livro de não-ficção mais vendido foi o título “Arrume a sua casa arrume a sua vida”, de Marie Kondo, um livro que revela os segredos e ferramentas simples e práticos para deitar fora o que não interessa, cuidar do que interessa e transformar os espaços que habitamos em ambientes de tranquilidade e ordem.

O livro de não-ficção mais vendido no Reino Unido foi “O Reino Animal”, um livro de colorir que está a conquistar o mundo, da ilustradora Millie Marotta.

Fonte: GfK Entertainment. A GfK Entertainment monitoriza a indústria literária na Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Espanha, França, Holanda, Itália, Polónia, Portugal e Suíça. A informação relativa aos EUA e Reino Unido é recolhida pela Nielsen Book.

Francisca Azevedo
Portugal
General