Möchten Sie zur deutschen Seite wechseln?JaNeina
Fechar
X
Compartilhar esta página
Press release
Retail|Technology|Consumer Goods|Point of Sales Analytics|Portugal|Portuguese

O mercado global de áudio continua em trajetória de crescimento

04.09.2019

Entre Janeiro e Junho de 2019, a GfK registou um total de vendas de €7,9 mil milhões para o mercado global de dispositivos de áudio, excluindo a América do Norte. Comparativamente à primeira metade de 2018, isto corresponde a um aumento de 15 por cento. Os auscultadores e os auriculares são o principal impulsionador do crescimento, juntamente com as colunas portáteis Bluetooth e os altifalantes para a casa. Há imenso potencial de crescimento para os dispositivos inteligentes com assistentes de voz integrados e nos altifalantes para potenciar o entretenimento sonoro em casa. 

Estes são os resultados da GfK para o mercado global de áudio que serão revelados na IFA 2019, em Berlim.

Os mercados globais de áudio têm a oportunidade de prolongar a sua trajetória de crescimento, com resultados positivos, de forma quase uniforme em torno do globo. Os maiores contribuintes são os países da CEI* com um aumento de 41 por cento e a China com 38 por cento. Os auscultadores/auriculares mantiveram-se como o segmento com maior volume de negócios, seguidos pelas colunas Bluetooth, os sistemas de áudio para casa e os altifalantes.

A procura por auscultadores continua a crescer, fazendo com que os preços caiam

No primeiro semestre de 2019, os auscultadores intra-auriculares tiveram um crescimento constante do valor de vendas de 55 por cento e representaram, com um volume de vendas de quase €3 mil milhões, 70 por cento do volume de negócios total de auscultadores. A China é, de longe, o maior mercado, seguida pela Europa Ocidental e pelos países asiáticos desenvolvidos. Quase 50 por cento de todos os dispositivos intra-auriculares sem fios vendidos em 2019 eram verdadeiramente sem fios (com dois auscultadores separados). O mercado global para estes auscultadores cresceu quase 300 por cento entre 2018 e 2019. Esta elevada procura dos consumidores chamou a atenção de mais e mais marcas, pelo que o número de fabricantes disparou por um fator de três no primeiro semestre de 2019. Isso fez com que o preço médio de venda caísse consideravelmente para 85 EUR.

As vendas de auscultadores para usar sobre as orelhas cresceram 11 por cento. A Europa Ocidental é o maior mercado, seguida pela China e pelos países asiáticos desenvolvidos. A região da América Latina situa-se a um nível absoluto inferior, mas tem vindo a recuperar recentemente, com uma taxa de crescimento de quase 80 por cento para auscultadores Bluetooth para usar sobre as orelhas. Estes dispositivos que ligam sem fios os auscultadores à fonte da música testemunharam um crescimento considerável do volume de negócios e estão a tornar-se no padrão mundial, com uma quota de mercado próxima de 80 por cento para auscultadores para usar sobre as orelhas. Tal como para os auscultadores intra-auriculares, verdadeiramente sem fios, há mais intervenientes a entrar no mercado, aumentando a pressão sobre o preço. No primeiro semestre de 2019, os auscultadores Bluetooth para usar sobre as orelhas foram vendidos, em média, a 90 EUR. A comparação com verdadeiramente sem fios para auscultadores intra-auriculares é a tecnologia de cancelamento de ruído para auscultadores para usar sobre as orelhas, cujo volume de negócios cresceu 40 por cento. 

Os dispositivos multiroom tornaram-se acessíveis para um mercado de massas

As vendas de dispositivos multiroom, que reproduzem diferentes músicas em diferentes divisões da casa, aumentaram 4 por cento na primeira metade de 2019. Com mais marcas do que nunca no mercado, a tecnologia está a tornar-se mais acessível para o mercado de massas. O volume de negócios com estes sistemas de colunas preparados para Wi-Fi estava estável em +/-0 por cento. Os fabricantes estão a equipar cada vez mais os seus dispositivos com um ou mesmo mais assistentes inteligentes. Isso não só permite que os utilizadores controlem o dispositivo através da sua voz, mas também que o integrem no seu ecossistema de dispositivos inteligentes em casa. Esta potencialidade aumentou a vontade dos consumidores de investir nestes dispositivos. Como consequência, o volume de negócios para dispositivos multiroom, com um assistente inteligente incorporado, cresceu mais de 100 por cento e o preço médio de venda aumentou 67 por cento. 

Pela primeira vez este ano, a GfK testemunhou o advento de Smart Displays como novo padrão de formato para assistentes digitais domésticos. Embora a ideia já existisse há algum tempo, a possibilidade de se tornar realidade sofreu uma aceleração à medida que mais fabricantes entraram no mercado. Com a integração dos populares Ais, os ecrãs poderiam evoluir para o centro de controlo principal para os dispositivos domésticos inteligentes do utilizador. 

Os consumidores focam-se cada vez mais na qualidade do som e investem em barras de som

Embora os dados dos consumidores da GfK sugiram que as pessoas estão, de um modo geral, muito felizes com a qualidade de imagem dos seus televisores recém-comprados, a qualidade de som apresenta classificações abaixo da média na escala de opiniões. Isto cria uma oportunidade para sistemas externos de colunas. Assim, se, por um lado, os consumidores estão a gastar menos nos aparelhos de TV, e os preços médios de venda estão a diminuir, por outro, estão cada vez mais conscientes sobre a qualidade do som e estão a gastar o orçamento que pouparam em barras de som. Como consequência, o volume de negócios para barras de som tem vindo a aumentar, em termos anuais e, em 2019, cresceu mais 7 por cento. As barras de som vendidas isoladamente contribuíram com um aumento de 13 por cento e os subwoofers sem fios cresceram 5 por cento. 

41% do valor de vendas global de áudio é originado online

Nos primeiros seis meses de 2019, um total de 41 por cento do valor de vendas global de áudio veio de vendas online, comparativamente a 36 por cento no mesmo período do ano passado. Contrariamente a outras categorias, a importância cada vez maior do online não influencia os picos de procura ao longo do ano. Sendo uma categoria clássica de ofertas, o pico de vendas de áudio ainda se situa em torno do Natal, em vez de em Novembro ou durante outros eventos de vendas online como seja a Black Friday.

Nota aos editores

* CEI significa Comunidade de Estados Independentes. Os Estados Membros são Azerbaijão, Bielorrússia, Cazaquistão, Quirguistão, Arménia, Moldávia, Rússia, Tajiquistão e Usbequistão.

A GfK recolhe periodicamente dados sobre a venda de produtos áudio e eletrónica automóvel, em mais de 80 países em todo o mundo através dos seus painéis de retalho. Todos os valores de volume de negócios no presente comunicado de imprensa baseiam-se numa taxa de câmbio fixa.

As categorias de produtos áudio incluem: Amplificadores, Sistemas Domésticos de Áudio, Auscultadores, Auriculares, Altifalantes, Colunas Mini/Bluetooth, Rádios, Recetores, Sintonizadores, Pratos de gira-discos.

Durante a IFA 2019, a GfK irá publicar comunicados de imprensa relativos a TI, TV, Telecomunicações, Áudio, Pequenos Eletrodomésticos, Grandes Eletrodomésticos, Casa Inteligente, Compras Sem Fronteiras e ao Mercado de Bens de Consumo Técnicos. Mais informação disponível em https://www.gfk.com/press-room/ 

Contacto: Julia Richter, T +49 911 395 4440, public.relations(at)gfk.com 

Encontre a GfK na IFA em Berlim, 6 - 11 Setembro 2019:

Apareça e venha falar com os nossos especialistas na IFA NEXT Hall 26 e no gabinete da GfK na IFA (Nível 4, VIP2, Großer Stern). 

   
António Salvador
Portugal   
+ 351 210 000 200
 
General