Möchten Sie zur deutschen Seite wechseln?JaNeina
Fechar
X
Compartilhar esta página
Press release
Fashion and Lifestyle|Media and Entertainment|Travel and Hospitality|Brazil|Portuguese (Brazil)

Ao lado de russos e japoneses, brasileiros são os mais insatisfeitos com tempo de lazer, aponta pesquisa da GfK

29.06.2015

  • ​Internacionalmente, apenas 16% das pessoas estão totalmente satisfeitas com a quantidade do seu tempo de lazer.
  • Estados Unidos, Canadá e Reino Unido registram os mais altos níveis de satisfação.

São Paulo, 28 de junho de 2015 – Um recente estudo global da GfK demonstra que 58% das pessoas estão completa ou suficientemente satisfeitas com a quantidade de tempo que dedicam ao lazer. Destinada a fornecer subsídios a empresas que oferecem produtos ou serviços voltados ao lazer e a períodos de relaxamento, a pesquisa envolveu 22 países e realizou 27 mil entrevistas online com pessoas maiores de 15 anos.

Na media global, 16% dos entrevistados afirmam estar completamente satisfeitos com a quantidade do tempo de lazer, enquanto 42 % disseram estar suficientemente satisfeitas. No total, apenas 18% estão insatisfeitas, incluindo os 4 % que se declararam totalmente insatisfeitas com a quantidade do tempo de lazer.

Uma surpresa revelada pelo estudo é o nível de insatisfação registrado no Brasil, onde 28% dos entrevistados declararam estar não muito satisfeitos (20%) ou totalmente insatisfeitos (8%) com seu tempo de lazer.  Mais insatisfeitos que os brasileiros, estão os russos (31%) e os japoneses (30%).

“O conceito de 'tempo de lazer' indubitavelmente varia de cultura para cultura e mesmo de pessoa para pessoa. Mas o nível de satisfação com a quantidade do tempo dedicado ao lazer, independente de como é interpretado, fornece informações úteis e comparáveis entre as nações” explica a diretora da GfK, Eliana Lemos.  “Essas descobertas são valiosas para todas as empresas que oferecem produtos ou serviços dedicados ao lazer e a períodos de relaxamento, porque permitem identificar de que forma a mensagem pode ser refinada para ser mais claramente entendida por cada grupo. As pessoas menos satisfeitas com seu tempo de lazer provavelmente responderão mais efetivamente a ofertas focadas no melhor aproveitamento de seu limitado tempo livre, e tendem a apresentar melhor aderência a atividades criadas especificamente para os seus períodos irregulares de lazer”.

Os americanos são os mais felizes

Apesar de conhecidos por seus poucos dias de férias por ano, os norte-americanos se mostram contentes com a quantidade de tempo de lazer de que dispõem.  Quase sete em cada dez americanos (69%) se dizem completa ou suficientemente satisfeitas. Eles são seguidos de perto pelos ingleses e canadenses (67%), e pelos belgas e alemães (66%).

A aposentadoria traz realmente satisfação quanto ao tempo de lazer

Não é de surpreender que aqueles com mais de 60 anos sejam os que demonstram maior satisfação com a quantidade de seu tempo de lazer, com quase um terço (31 por cento) completamente satisfeito e um pouco abaixo da metade (46 por cento) suficientemente satisfeito. Mas as outras faixas etárias não estão muito atrás com aqueles que afirmam que estão suficientemente satisfeitos, com níveis que variam de 40 a 43 por cento. Mas referindo-se a uma satisfação total, esses grupos etários aparecem bem atrás quando comparados às pessoas com mais de 60 anos de idade.

Sobre o estudo

O instituto de pesquisas de mercado GfK conduziu entrevistas on-line em 22 países (face-a-face na Ucrânia) em 2014, com mais de 27.000 pessoas com idades acima de 15 anos. Nos países pesquisados on-line, os dados foram considerados para refletir a composição demográfica da população on-line com idades a partir de 15 anos em cada mercado. Na Ucrânia, o estudo é representativo da camada superior da população urbana acima de 15 anos de idade excluindo os níveis socioeconômicos mais baixos. Os países incluídos nesse comunicado de imprensa são Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Hong Kong, Itália, Japão, México, Polônia, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Taiwan, Turquia, Reino Unido, Ucrânia e EUA.

Sobre a GfK

A GfK é uma fonte confiável de informações relevantes sobre os mercados e consumidores, permitindo que seus clientes tomem decisões mais inteligentes. Mais de 13.000 especialistas em pesquisa de mercado combinam a paixão pelo que fazem com uma longa e vasta experiência em ciência de dados. Isso permite que a GfK forneça insights globais, combinados à inteligência de mercado local, em mais de 100 países. Através de tecnologias inovadoras e ciências de dados, a GfK transforma o big data em dados inteligentes, possibilitando que seus clientes alavanquem a sua vantagem competitiva e enriqueçam as experiências e escolhas dos consumidores.
Para mais informações, acesse www.GfK.com/br ou siga a GfK no Twitter: https://twitter.com/GfK

Mais informações para a imprensa:
Hilda Aquino
11 9 8444-6473
Hilda.c.aquino@gmail.com

Download (PDF)

Fale conosco
   
 
General