Möchten Sie zur deutschen Seite wechseln?JaNeina
Fechar
X
Compartilhar esta página
Press release
Technology|Market Opportunities and Innovation|Trends and Forecasting|Global Study|Connected Consumer|Portugal|Portuguese

Novo estudo: “É importante estar sempre contactável?“

11.07.2016

Estar sempre contactável é uma preocupação para 44% dos portugueses, de acordo com estudo global da GfK em 23 países.

De acordo com o estudo global da GfK "Importância de estar sempre contactável", realizado em 23 países:

  • Portugal situa-se ligeiramente acima da média global no que diz respeito à importância de estar sempre contactável: Média de Portugal a situar-se nos 44% versus 42% da média global.
  • A Rússia e a China são os países onde a população está mais contactável (56%), seguidos pela Turquia (53%).
  • Por sua vez, a Alemanha, Suécia, Canadá e Países Baixos – contrariam esta tendência, com os seus consumidores a não estarem preocupados em estar sempre contactáveis.

Faixa etária dos 30-39 anos assume importância de “Estar Sempre Contactável”

Analisando os diferentes grupos etários, verifica-se que os inquiridos da faixa dos trinta anos revelam dar uma maior importância a “Estar Sempre Contactável” (47%). Seguem-se os jovens adultos com 20-29 anos (45%), os adolescentes com 15-19 anos (43%), e a faixa etária dos 40-49 anos (42%). No final da tabela estão as pessoas com idade compreendida entre os 50 e os 59 anos (33%) e as pessoas com mais de 60 anos (29%).

"Estar Sempre Contactável" é ligeiramente superior entre as mulheres

No que diz respeito às diferenças entre sexos verifica-se que as mulheres (43%) são mais propensas que os homens (40%) a quererem “Estar Sempre Contactáveis”.

 

» Pode fazer aqui o download do estudo

Fonte: GfK Global Survey (Jun'2016: Importance of being always reachable).

Estudo global realizado junto de mais de 28 mil indivíduos, com idade superior a 15 anos, através de inquérito online e presencial (em Portugal). O estudo foi realizado em 23 países: Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, República Checa, França, Alemanha, Hong Kong, Itália, Japão, México, Países Baixos, Polónia, Portugal, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Turquia, Reino Unido e EUA. 

Em Portugal o estudo foi realizado junto de uma amostra de 1.250 indivíduos, proporcional à população Portuguesa com 15 e mais anos, sendo que a recolha da informação foi realizada através de entrevista pessoal e directa, durante o mês de Junho de 2016.

Francisca Azevedo
Portugal
General