Möchten Sie zur deutschen Seite wechseln?JaNeina
Fechar
X
Compartilhar esta página
Press release
Careers|Health|Consumer Health|Prescription / RX|Market Opportunities and Innovation|Brazil|Portuguese (Brazil)

Enxaquecas e dores de cabeça atormentaram 44% das brasileiras nos últimos 12 meses

10.12.2015

São Paulo, 10 de novembro de 2015.  Uma pesquisa global online realizada pela GfK em 22 países revelou que, nos últimos 12 meses, mais da metade (51%) das pessoas foram acometidas por resfriados e seus sintomas clássicos.  Segunda queixa mais frequente entre os entrevistados, a insônia e outros distúrbios do sono, atingiram 27% dos entrevistados.  No Brasil, a segunda posição da lista de queixas de saúde ficou com as enxaquecas e dores de cabeça, que atormentaram 34% dos entrevistados e é mais comum entre as mulheres.

Os mais de 27 mil entrevistados apontaram os problemas de saúde que tiveram durante os últimos doze meses de uma lista que incluiu problemas dermatológicos, alergias, vômitos e diarreia, diabetes ou pré-diabetes, e pressão alta e colesterol alto. Na média global, os cinco problemas de saúde mais citados foram os resfriados, gripes e infecções respiratórias (51%), os distúrbios do sono (27%), as dores musculares ou nas articulações devido a lesão ou esforço físico (25%), obesidade e sobrepeso ( 21%),  e as enxaquecas ou fortes dores de cabeça (21%).

Capítulo Brasil

Em seu capítulo brasileiro, o estudo mostrou que as enxaquecas e dores de cabeça, segunda queixa mais frequente entre os brasileiros e quinta no mundo, atingem 34% das pessoas, sendo que entre as mulheres o percentual chega aos 44%. 

A GfK Brasil realizou ainda um estudo complementar com 200 consumidores brasileiros em outubro de 2015.  A enxaqueca e também a insônia são as condições que eles consideram as mais limitadoras das atividades diárias. A maior parte das visitas ao médico, segundo 62% dos entrevistados, são motivadas pelas as enxaquecas. Em seguida, vem o sobrepeso (52%) e as dores musculares (46%).

Análise por gênero

A análise por gênero mostra percentuais bem mais elevados entre as mulheres para todas as queixas de saúde, tanto nas médias globais, como nos resultados relativos ao Brasil. 

Sobre o estudo

A GfK conduziu uma pesquisa online com mais de 27.000 consumidores maiores de 15 anos em 22 países. O trabalho de campo foi realizado entre junho e agosto de 2015 e os dados foram analisados para refletir a composição demográfica da população online acima de 15 anos em cada mercado. Os países participantes são Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, República Tcheca, França, Alemanha, Hong Kong, Itália, Japão, México, Holanda, Polônia, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Turquia, Reino Unido e EUA.

Sobre a GfK

A GfK é uma fonte confiável de informações relevantes sobre os mercados e consumidores, permitindo que seus clientes tomem decisões mais inteligentes. Mais de 13.000 especialistas em pesquisa de mercado combinam a paixão pelo que fazem com uma longa e vasta experiência em ciência de dados. Isso permite que a GfK forneça insights globais, combinados à inteligência de mercado local, em mais de 100 países. Através de tecnologias inovadoras e ciências de dados, a GfK transforma o big data em dados inteligentes, possibilitando que seus clientes alavanquem a sua vantagem competitiva e enriqueçam as experiências e escolhas dos consumidores. 

Para mais informações, acesse www.gfk.com/br ou siga a GfK no Twitter: twitter.com/GfK 

Mais informações para a imprensa:
Hilda Aquino 
+55 11 98444 6473 
hilda.c.aquino@gmail.com

Download do PR em PDF

Acesse aqui o estudo completo

Fale conosco
General